Tenho diabetes posso tomar Pill Food?

Ser diabético não é fácil. Apesar de ser muito mais acessível diagnosticar e tratar essa doença metabólica nos dias de hoje, ela ainda não deve ser subestimada.

É comum que alguns portadores de diabetes emagreçam bastante, fiquem com a pele ressecada e com os cabelos e unhas enfraquecidos.

Inclusive, não é raro ver casos de diabéticos que experienciam queda capilar.

Essas mudanças na aparência podem afetar drasticamente a autoestima de qualquer um, principalmente das mulheres, que costumam ter suas feminilidades associadas a características físicas, como o comprimento dos cabelos, das unhas e a saúde da pele.

Naturalmente, essas mulheres (e homens também) acabam indo atrás de soluções que fortaleçam seus fios capilares, unhas e melhorem o aspecto da pele.

Se você se enquadra nessa descrição, é muito provável que já conheça o famoso Pill Food e tenha se interessado pelo produto, mas tenha ficado receoso(a) por conta da sua diabetes.

Afinal de contas, diabéticos podem tomar Pill Food?

Pode ficar tranquilo(a), porque hoje nós vamos esclarecer essa dúvida e te explicar um pouquinho mais sobre o Pill Food.

Ficou curioso(a)? É só continuar a leitura!

Qual é a composição do Pill Food?

Antes de qualquer coisa, precisamos entender do que o Pill Food é feito. Assim, podemos verificar se há alguma substância que não deve ser ingerida por diabéticos.

O Pill Food é um multivitamínico encapsulado que contém:

  • Biotina
  • Cisteína
  • Cistina
  • Colágeno
  • Metionina
  • Vitamina B2
  • Vitamina B5
  • Vitamina B6
  • Vitamina E

Vamos por partes, começando pela biotina. Uma das funções dessa vitamina é metabolizar os carboidratos (isso inclui os açúcares) e alguns estudos indicam que a vitamina B7 (como a biotina também é conhecida) pode ser muito benéfica para os diabéticos, pois ela auxilia a insulina e contribui para uma redução nos altos níveis de glicose no sangue.

Sendo assim, a biotina não é perigosa para os diabéticos – muito pelo contrário! Agora vamos falar sobre a cisteína.

Esse aminoácido é condicionalmente essencial, o que significa que todos nós precisamos dele para que nosso organismo possa funcionar da maneira correta e que, normalmente, somos capazes de produzi-lo.

Apesar disso, às vezes nosso corpo acaba nos “deixando na mão” e precisamos suplementar essa falta de alguma maneira.

É aí que os complexos multivitamínicos entram em cena.

Ou seja, a cisteína é um aminoácido muito importante para o funcionamento do organismo tanto dos diabéticos quanto dos não-diabéticos.

O mesmo vale para a cistina, outro aminoácido derivado da cisteína.

O colágeno é provavelmente o nutriente mais conhecido dessa lista. Trata-se de uma proteína, que não afeta os níveis de glicose de nenhuma forma. Sendo assim, sua suplementação está liberada para os diabéticos.

Já a metionina é outro aminoácido, mas, diferentemente da cisteína e da cistina, este é um dos componentes das proteínas dos seres vivos (com exceção das bactérias eucariontes).

Também é bastante importante e oferece diversos benefícios para a saúde. A boa notícia? Os diabéticos podem tomar metionina sem problema algum.

Chegamos ao famigerado complexo B. Não precisamos nem falar que todas as vitaminas desse complexo são importantes, não é mesmo?

Mas será que há alguma restrição para os diabéticos?

Felizmente, não! Nenhuma vitamina do complexo B afeta os níveis de glicose no sangue, ou seja, nenhuma delas é prejudicial para os diabéticos (tanto tipo 1 quanto 2).

E por último, mas não menos importante, temos a vitamina E.

Esse antioxidante não só pode ser ingerido pelos diabéticos, como algumas pesquisas indicam que ele pode melhorar a circulação sanguínea em pacientes com diabetes tipo 1.

Afinal, diabéticos podem tomar Pill Food?

E vamos ao que interessa, não é mesmo? Segundo a análise realizada em cima dos componentes do Pill Food, esse multivitamínico pode e deve ser tomado pelos diabéticos que querem melhorar a aparência dos fios capilares, unhas e pele.

Mas SEMPRE consulte seu médico antes de tomar qualquer medicamento, e isso inclui multivitamínicos, sejam eles quais forem.

Apenas um profissional de saúde qualificado (e que conhece o seu histórico de saúde e a evolução da sua doença) poderá lhe informar se existe alguma contraindicação para o uso de qualquer medicamento.

E quais são os benefícios do Pill Food?

Você provavelmente já está convencido(a) a apostar nesse suplemento, mas caso não esteja, vamos falar um pouco sobre todos os benefícios que esse multivitamínico pode te oferecer.

Talvez seus fios não estejam caindo consideravelmente, mas sabe aquele tufo que sai ao lavar os cabelos no banho? Então, ele pode ser evitado com o Pill Food.

Esse suplemento não é indicado apenas para aqueles que estão com queda capilar aparente. Se você deseja fortalecer seus fios, deixá-los mais brilhosos e acelerar o crescimento, não pense duas vezes antes de apostar no Pill Food.

E o mesmo vale para as unhas. Não há nada mais frustrante que deixar as unhas crescer e quebra-las da maneira mais banal possível, não é mesmo?

Felizmente o Pill Food também age fortalecendo e acelerando o crescimento das unhas. Assim, você não precisará se preocupar ao “pôr a mão na massa” e realizar uma tarefa mais braçal.

E como se isso tudo não fosse o suficiente, o Pill Food ainda pode melhorar o aspecto geral da sua pele.

Como? Bom, de diversas maneiras diferentes. Sua pele ficará mais rígida e com menos marcas de expressão e bem mais hidratada e brilhosa.

E aí, o que você achou desse artigo?

Você é diabético e já tomou Pill Food?

Como foi essa experiência?

Conta pra gente aqui nos comentários, queremos te ouvir!

Tire sua dúvida! Escreva abaixo:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *